+351 308 803 280
info@3dfactory.pt
0
Sem produtos no carrinho

3D Factory presente no Festival IN

3D Factory > Notícias > Eventos > 3D Factory presente no Festival IN

3D Factory presente no Festival IN

Posted by: adm3df
Categoria: Eventos

Festival IN 2015. Inovação e criatividade x2

A 2ª edição do Festival de Inovação e Criatividade recebeu aproximadamente 57 mil visitantes. Nesta iniciativa, as pessoas tiram oportunidade de participar em várias actividades e conhecer muito do que se faz na indústria cultural e criativa, em Portugal. Desde ações de mentoring, ações de pitch, exposições de cultura e projetos inovadores, concertos de música, artes performativas, desfiles de moda, live painting, lançamento de novos jogos de competição online, exposições de banda desenhada, entre muitas outras iniciativas.

No domingo, o Espalha-Factos marcou presença no Festival IN, para trazer tudo o que de mais interessante lá estava aos leitores. Este ano, estiveram presentes 397 entidades a mais do que no ano passado, o que originou um número superior de actividades e espectáculos.

Nos quatro pavilhões por onde o festival estava espalhado, o tema empreendedorismo era comum, quer fosse através da sustentabilidade, do apoio a empresas na comunicação interna e externa, no desenvolvimento de pequenas empresas ou espaços de co-working.

No Pavilhão 1 estiveram instalados vários projectos de apoio ao empreendedorismo por parte da Câmara Municipal de Almada. Projectos como o Quarteirão das Artes ou o Núcleo Empresarial de Almada são algumas das apostas do município que pretende apoiar pequenas empresas portuguesas a desenvolverem-se, fornecendo espaços de trabalho partilhados ou individualizados, incubação virtual e espaços de utilização comum com rendas simbólicas. Neste espaço estavam alojadas algumas empresas de design, publicidade, música e criatividade.

Uma delas foi a DEADINBEIRUTE que, segundo os próprios criadores, se trata de um “pequeno estúdio com grandes ambições”, assumem-se “apaixonados por todas as vertentes do design e da comunicação”, porém, não são apenas designers, são também artistas. A PONTO ZURCA foi outra das empresas que lá encontrámos, uma editora sediada em Almada que trabalha com ilustres nomes da música portuguesa como Ana Bacalhau, Ana Moura, Deolinda, entre outros. Mas este espaço está também a apostar na reabilitação com um outro projecto inovador e fora da caixa, o STORYTELLERS. Este conceito pretende reabilitar a zona de Cacilhas, através de contentores que serão utilizados para teambuildings, co-work e alojamento provisório. Como explicou um dos elementos responsáveis pelo projecto, “o nome partiu da ideia de partilha. Um espaço para ser partilhado, para partilhar histórias e conhecimentos e para dinamizar uma zona com potencial por explorar como Cacilhas”.

Outros projectos deste género surgiram também implementados noutros locais, como o TORRES INOV-E, que pretende potenciar negócios com características inovadoras.

Pelo pavilhão 2 e 3 encontrámos muitas inovações no campo da tecnologia, design, audiovisual e multimédia. Algumas das empresas criativas lá presentes foram a WONDERLAB, spic e altlab. Esta última consiste num projecto de partilha de um espaço com os materiais de trabalho necessários (mais direccionados para a tecnologia), com a filosofia de partilha de conhecimentos e experiências.

Numa altura em que o mercado já está tão saturado de publicidade, a ADVERT propõe uma nova forma de comunicar uma marca ao mundo. Através das suas bicicletas especificas, os ciclistas publicitam determinadas marcas de forma sustentável, inovadora e criativa. Mas a sustentabilidade não fica por aqui. Outros projectos como o myAQUA comprometem-se a facilitar a nossa perceção de consumo de água enquanto um bem natural. Esta nova aplicação é gratuita, e foi concebida pela EPAL para permitir ao consumidor gerir a informação relativa aos vários locais de consumo de uma forma simples e cómoda.

Ainda neste pavilhão estavam instalados alguns conceitos de negócios baseados no apoio às empresas, como é o caso da EASY EASY APP, que oferece um serviço através de um site, que permite ao utilizador criar a sua própria aplicação personalizada, ou da Wannasite, que através deste sistema promete criar sites optimizados para as funções pretendidas e com softwares adaptados. Merecedora de referência é também a mais+, uma consultoria criativa que pretende ajudar as instituições a potencial o seu capital criativo e a inovar nos seus negócios.

Outra forma das apostas do festival no futuro foi através da divulgação da oferta de ensino, tanto a nível nacional como internacional. Universidades como o IADE ou a LAUREATE estiveram presentes a divulgar os seus cursos aos visitantes.

Por fim, o pavilhão 4 foi o pavilhão em grande parte dedicado à arte, ao 3D e à moda. Vários estilistas portugueses e estrangeiros estiveram presentes para promover os meus produtos e a sua marca. No campo do 3D, foi possível ficar a conhecer várias marcas e os seus processos de impressão, como a 3DESIGN e a 3DFACTORY. Um dos modelos mais inovadores nesta era foi a BEETHEFIRST 3D PRINTER, uma impressora 3D que clama por ser ideal para arquitectos e designers. Permite todas as vantagens da impressão 3D, numa impressora mais compacta e fácil de ter em casa sem grande manutenção.

Artigo completo

Author: adm3df